Alguns Acessórios Que Vieram Para Ficar

Se não há qualquer tipo de dúvida quanto a paixão mundial que se tem por carros, há diversas quanto aos acessórios que podem ou não ser colocados para incrementar mais ainda os possantes. O mercado para acessórios é um dos que mais cresce ano a ano, e as novidades mal chegam já aparecem outras que fazem a cabeça da turma apaixonada por automotivos. Entretanto, são tantas as novidades que é importante separar o joio do trigo. Será que todos os acessórios que estão disponíveis vieram mesmo para ficar? Será que, de fato, são tão necessários assim, ou mero capricho e embelezamento? Veja algumas dicas de acessórios que podem ser acrescidos num automóvel e fazer valer o preço que se paga por eles.

Uma das últimas febres é o envelopamento. A técnica surgiu como uma opção para carros, cuja pintura estivesse ou muito queimada ou ainda com danos que não valeriam a pena o conserto numa oficina especializada de tão custoso que sairia. Mas, logicamente, que ao passo que a técnica de colagem de uma película especial por cima da pintura saíra, tão logo amantes das novidades incutiram em suas cabeças a ideia de fazê-lo em seus possantes apenas por uma questão única e exclusivamente estética.  A primeira cor disponível no mercado foi o preto fosco, que logo tomou as ruas e lotou as oficinas especializadas no processo. Hoje, já tornou-se corriqueiro que até as geladeiras têm sido envelopadas com cores vintages. Vale lembrar que, de início, somente proprietários de veículos de cor preta poderiam fazer o processo, que não saia por menos de R$ 2.000,00.

Mas como a produção de acessórios não para nunca, surgiram outros modelos que poderiam ser apenas aplicados em algumas partes do carro, como capô e paralamas. A novidade (que para alguns pode não ser uma novidade tão grande!) é o Stickerbomb – trata-se de um tipo de adesivo que une vários outros tipos de desenhos, de marcas variadas, que passa a impressão de que muitos sticks foram colados naquela parte do carro. Alguns chamam a atenção por conta dos motivos de desenhos animados, muito famosos na década de 1980.

A brincadeira do Stickerbomb costuma sair mais cara do que a do envelopamento fosco. Além disso, não fica harmônico fazer o processo em todo o carro. Alguns optam apenas por detalhes para que o visual não pese.