Bateria: Aprenda Tudo sobre a Bateria de Carro

De modo geral muitos ainda tem certas duvidas sobre o funcionamento e os cuidados que devemos ter com um equipamento tão importante ao carro como a bateria. Formada sobretudo com placas de chumbo e eletrólito, sua função nada mais é que conservar energia, que consequentemente o veículo possa vir a necessitar. 

Contudo, especialistas apontam para as devidas cautela com os componentes eletrônicos como rádio, alarme, rastreadores que frequente não encontrar-se desligados, aparelhos esses que contam com a chamada corrente de stand by (efeito que transmuda energia de corrente alternada para corrente contínua). 

Em exemplo, o alarme, submetendo a sua capacidade e o seu tipo que são equipado ao veículo, pode estimular um certo “arriar” a bateria de somente um dia se estiver exercendo sua função com o motor desligado, contudo a principal dica dada pelos especialistas é a utilização de peças originais, assim podendo prevenir possíveis descargas inesperadas.

1. Carros encostados também gastam a carga da bateria

Em relação aqueles que utilizam o carro raramente ou logo tem a necessidade de deixá-lo “descansar” por um longo período, a sugestão é desvincular os extremos, com o propósito de impedir essas tão indesejadas descargas.

Afora desta precaução,especialistas aconselham também a reter constantemente as capas protetoras nos extremos, podendo assim evitar o perigo de um curto-circuito ao longo de uma comunicação de componentes metálicos.

Fique atento!, profissionais atestam que aqueles cabos auxiliares encontrados geralmente em mercados, para estabelecer ligações diretas (popularmente chamado de “chupeta”) através das baterias constantemente não são garantidos, submetendo-se ao estado que a sua bateria se encontra. Ao optar por utiliza-lo tenha em mente que você estará a contar com um acessório que possivelmente possa não suportar toda a carga exigida, contudo provocando certos danos imprevisíveis ao seu carro.

Atençao!, as informações aqui contidas, nunca substituirá a solicitação de um mecânico, ato primordial uma vez que só o profissional poderá ao certo identificar a origem e o grau do problema; Em nenhum momento deixe de levar o automóvel para uma verificação (geralmente ocorrida de seis em seis meses), ato fundamental a prevenção de futuros problemas indesejáveis.