Como Aplicar Alguns Produtos nas Pinturas de Carros e Motos

O visual de qualquer automotivo está diretamente relacionado com a manutenção de sua pintura, e a conservação das partes que recebem algum tipo de verniz. A ação do tempo bem como a falta de manutenção correta pode ocasionar em danos permanentes na pintura, que somente serão corrigidos por meio de reparos em oficinas especializadas. Se a pintura está opaca, riscada, sem viço, ela deverá ser lavada com mais regularidade e de forma adequada para que haja uma tentativa de recuperação da pintura. Em casos mais extremos, é preciso fazer um polimento ou até mesmo uma repintura das partes que ficaram expostas e sofrem danos.

 

Conservar a pintura da moto e do carro é algo importante, mas fundamental é saber reconhecer ou identificar o estado de conservação da pintura de ambos. Isto em particular no momento de compra e revenda do bem. Uma pintura muito deteriorada poderá ser reconhecida pela falta de brilho, mesmo em caso de pintura fosca. Haverá muitos riscos nas partes pintadas, e um elevado acúmulo de sedimentos. Quem possui uma moto nesse estado, precisa, primeiramente, lavar a moto com o auxílio da máquina de alta pressão, para a retirada de qualquer resíduo – evite esfregar panos ou buchas – para não danificar ainda mais a pintura. A secagem também deverá ser feita com cuidado.

 

Há alguns tipos de cera de auto brilho que chamam muito a atenção do consumidor nas prateleiras dos mercados especializados nas revendas de produtos automotivos. Algumas delas são ceras de uso profissional, que não contêm abrasivos, e costumam ser bastante eficientes na hora de recuperar o brilho das pinturas, bem como na proteção dos vernizes, em casos de pinturas metalizadas. Estas ceras costumam ser bem caras, já que as suas composições deverão criar películas protetoras nas pinturas. Em geral, a base de composição dessas ceras é carnaúba. O que não justificaria o preço. A cera deve ser aplicada diretamente sobre a pintura, logo após a higienização total.  A aplicação é feita de forma manual, mas é importante ter um conhecimento profissional – então ficar atento é importante para não passar um produto com o qual não se sabe trabalhar para não comprometer a pintura do carro ou da moto.

 

Ainda existem outros voltados para um tipo de aplicação específica, como em motos ou carros que tenham em suas carrocerias algum tipo de cromado. Esses, costumam ter ações químicas fortes realizados pela parte líquida do produto; também contêm abrasivos finos que não riscam as peças.