Como Conservar a Pintura de Uma Moto

O visual de uma motocicleta está diretamente relacionado com a manutenção de sua pintura, e a conservação das partes que recebem algum tipo de verniz. A ação do tempo bem como a falta de manutenção correta pode ocasionar em danos permanentes na pintura, que somente serão corrigidos por meio de reparos em oficinas especializadas. Se a pintura está opaca, riscada, sem viço, ela deverá ser lavada com mais regularidade e de forma adequada para que haja uma tentativa de recuperação da pintura. Em casos mais extremos, é preciso fazer um polimento ou até mesmo uma repintura das partes que ficaram expostas e sofrem danos.

 

A primeira questão a ser compreendida é que existem dois tipos básicos de pinturas em motocicletas – as sólidas e as metálicas. A pintura sólida e sem verniz possui utilização bastante restrita no mercado, pois valoriza menos o bem material, em particular no momento da revenda. Como elas não contam com a aplicação de verniz, são menos cintilantes e brilhosas, e possuem tendência a opacidade. Cores comumente encontradas na pintura sólida são branco, vermelho, amarelo e preto. Também é um tipo de pintura muito sensível ao sol e as ações do tempo, já que não possuem naturalmente a proteção do verniz. A pintura sólida requer um tipo de cuidado tão específico quanto à metálica, embora quase ninguém conheça a regra.

 

Motos com pinturas sólidas precisam ser lavadas e enceradas com muito cuidado. Alguns tipos de ceras podem retirar a pintura. Isto pode ser percebido quando, ao passar o pano para o polimento da cera, fica um resquício de coloração no pano. Não use produtos que não tiverem recomendação do fabricante e/ou montadora.

 

Já as pinturas metálicas com verniz são mais comumente encontradas, pois fazem com que as motos tenham maior valor agregado, em especial no momento da revenda. São pinturas que contam com a proteção do verniz aplicado por sobre a camada de tinta usada na pintura. Nesse tipo de pintura, os cuidados não são propriamente destinados à tinta, mas sim ao próprio verniz que precisa de proteção. Ela não solta tinta, em casos de polimento. Mas é importante que a moto não fique exposta ao sol, à chuva e outras intempéries. Caso a moto não fique estacionada em garagem coberta, deverá receber uma capa de proteção, para não haver condições para possíveis danos, como, por exemplo, riscos na pintura.