Como Detectar os Principais Problemas e Como Solucionar

Carros são como seres humanos, possuem uma espécie de organismo, formados por um complexo sistema de engrenagens que, para funcionar adequadamente, precisa estar em equilíbrio. Por isso, precisa, assim como os humanos, de cuidados preventivos, corretivos, diagnósticos e até de alinhamento adequados para funcionar sem que haja imprevistos e atropelos pelo meio do caminho.

 

Recentemente, foi feito um levantamento na Central de Inteligência Automotiva (CINAU), que é um instituto de pesquisa voltado ao setor de reparação de automóveis, que realiza anualmente, uma consulta com mais de 38 mil oficinas espalhadas pelo Brasil. A pesquisa revelou o que muita gente já sabe- 6,5% dos serviços mais executados em carros  estão relacionados aos reparos de injeção eletrônica, troca de óleo, embreagem, suspensão e freios.

 

Problemas com injeção eletrônica e parte elétrica de um carro estão entre os campeões de visitas às oficinas, e não são apenas os veículos mais rodados que estão no topo – são, muitas vezes, carros novos com pouco mais de 3 meses de uso que vão parar nas autorizadas por conta de problemas que, a princípio, não deveriam acontecer. O proprietário do carro começa a perceber queda no desempenho do carro, bem como na dirigibilidade do veículo. Às vezes, estes problemas ainda são somados ao aumento de ruídos, de consumo de combustível, luzes que se acendem sozinhas ou mensagens de alerta que são disparados nos momentos menos oportunos.

 

Os engenheiros e mecânicos são unânimes em afirmar que, em casos de problemas em veículos novos, relacionados à parte elétrica, o grande problema está na instalação inadequada de certos equipamentos ou acessórios que chegam a desencadear panes elétricas.  Mas, há alguns problemas que podem ser também considerados os grandes vilões das idas freqüentes dos automóveis às oficinas e que precisam de reparos urgentes, para não acarretarem outros, ainda maiores.

 

É o caso da suspensão. Ruídos constantes quando o carro está em movimento estão diretamente relacionados a algum dano na suspensão. Os barulhos são parecidos com os de pinos batendo. Os sons da caixa de roda são os primeiros sinais de graves problemas. Quando o carro passa por terrenos irregulares também costuma balançar mais do que adequado.

 

A causa principal em problemas relacionados com a suspensão, em geral, é falta de manutenção preventiva, além de alguns maus hábitos adquiridos pelos condutores, como não frear ao passar por lombadas.

 

Para evitar o problema, que pode afetar diretamente as buchas e as caixas de direção, uma revisão preventiva deverá ser realizada a cada 3 meses. Isto evita uma reação em cadeia e ter de fazer toda a troca da suspensão do veículo, que pode sair bem caro para o dono do carro.