Como Fazer a Manutenção de Alguns Itens de Sua Moto

Quem quer manter sua moto em dia, tem de cuidar dela com carinho. Isto significa fazer as manutenções preventivas corretamente e dentro dos prazos, bem como guiar a moto de maneira defensiva. Também é importante fazer a verificação de alguns itens que perdem lubrificação de forma muita rápida, como é o caso da corrente.

 

A corrente, em períodos de chuva, precisa ser verificada com maior regularidade, isto porque perde a lubrificação. O mesmo acontece com motocicletas que circulam em locais de mata, terra, barro e areia. Se a moto tiver circulado um dia inteiro sob qualquer uma dessas condições, deverá ser lubrificada com óleo SAE 80-90 antes da próxima saída. Nem arrisque em sair sem lubrificação, que o risco pode ser grande. Uma boa lubrificação reduz o atrito com a coroa e o pinhão e faz com que os três componentes durem mais. Em condições normais de uso, no asfalto, lubrifique a cada 500 km rodados, obrigatoriamente. O processo pode ser feito em casa com o auxílio de um pincel. Também é bem rápido de fazer.

 

E não é somente isto. De acordo com a rodagem, a corrente vai ganhando uma folga, que pode variar entre 1,5 a 2,0 centímetros,  isto de acordo com cada modelo e marca. Para saber o quanto exatamente ela pode ceder,  basta verificar o manual. A corrente precisa, portanto, passar por ajustes. A forma de fazer a manutenção também é simples (quem tiver dúvida, consulte sempre o manual). Com um jogo de chaves original, basta fazer a soltura do eixo traseiro, afastando-o para trás, no braço oscilante da suspensão, junto com a roda.  Mas lembre-se de que o aperto não poderá ser feito em excesso, caso aconteça corre-se o risco de quebrar a corrente. Procedimento a cada 1.000 quilômetros rodados.

 

Outro item que não pode passar batido é o freio. Item de segurança requer todo tipo de cuidado. Em caso de sistema a disco, é possível ver se as pastilhas estão próximas ao limite ficando de frente para a roda. Formadas por uma base metálica, que fica presa ao disco, as pastilhas não podem ter menos de 1 milímetro de espessura. Verifique, portanto, a cada  1.000 quilômetros. Se caso a base metálica entrar em contato com o disco, vai danificá-lo e  será preciso trocá-lo por outro novo. Já nos modelos a tambor, há indicadores do limite de ajuste das sapatas.

 

O ajuste do freio a tambor é necessário conforme as sapatas se desgastam e a folga se torna superior a 3 centímetros.