Como Fazer a Manutenção de Bateria, Cabos e Filtros de Sua Moto

Assim como os carros, motos também são paixões, só que sobre duas rodas. Elas também precisam de manutenção preventiva, para que alguns problemas a médio e longo prazos não sujam e deixem os seus donos na mão. Cuidar corretamente da motocicleta,  ajuda a minimizar os gastos em casos de trocas de diversas peças, para o bom funcionamento da engrenagem.  Veja aqui algumas dicas e cuidados que é preciso ter com a moto.

 

Um dos cuidados que se deve ter com a manutenção da moto é com a bateria. Baterias de moto, diferente das baterias de carros, não são seladas e de tempos em tempos, precisam ter o nível de água completado. A verificação pode ser feita na lateral da bateria, lá há marcas “mínimo” e “máximo”. É importante primeiro desligar a bateria, soltando o polo negativo e depois o positivo (deve ser nessa ordem). A bateria deverá ser retirada da moto, somente depois disso é que as tampinhas podem ser abertas. Então, complete o nível com água destilada vendida em postos de combustíveis e farmácias – água comum oxida as placas metálicas existentes dentro da bateria. Não use água mineral. Monte a bateria novamente, e verifique se os pólos estão nos locais certos antes de religar a moto.

 

Em períodos de mais calor, a verificação da bateria deverá ser mais frequente.

 

Também é importante verificar a situação dos cabos de freio, de acelerador e de embreagem. A quebra de qualquer um desses cabos compromete o funcionamento da moto, além de por em risco a segurança. A verificação é fácil, não é necessário levar a moto ao mecânico. No caso do freio dianteiro a tambor e da embreagem, afaste o guarda-pó de borracha dos manetes e espie o estado dos cabos de aço. Troque se estiverem desfiados. A compra de peças novas deve ser feita em casa especializada em revenda de peças para carros e motos. Compre apenas de procedência garantida.

 

A verificação de cabo de acelerador bem como a troca, já não pode ser feita em casa,  devem ser realizadas em uma concessionária, em especial dependendo do modelo da moto e se ela estiver na garantia.

 

Quase todas as motos de baixa cilindrada trazem modelos de filtros de ar de espuma, os demais são os do tipo descartáveis, que favorecem a manutenção. Nos casos de modelos de espuma, eles devem ser retirados, lavados com detergente neutro. Isto a cada 1.000 quilômetros rodados. Aplique óleo SAE 80-90 na espuma para a finalização.