Comprar Carro Usado Vale Mais a Pena?

Na hora de trocar de carro ou ainda de fazer a compra do primeiro automóvel uma dúvida paira no ar: o que vale mais a pena, a compra de um novo ou de um usado? E a dúvida não é despropositada. Um carro novo não demanda uma manutenção imediata, mas também pode ser um tiro n’água por conta das altas taxas de juros cobradas pelos bancos, em caso de financiamentos. Então, o que os especialistas afirmam é que, fazer as contas, pode ser a melhor saída para eliminar as dúvidas.

Um carro é um bem durável, de valor alto, mas que apresenta uma depreciação real, diferentemente de outros bens como imóveis. Isto é a primeira questão que deve ser sempre considerada por qualquer um que irá fazer um investimento alto, em particular para aqueles que irão se enveredar em um financiamento bancário.

Embora hoje seja muito mais fácil comprar um carro financiado, é recomendado que o montante seja reservado para efetuar a compra. Ou ainda que, haja uma boa parte para a entrada na hora da compra. Entrar em um financiamento de veículo, por muitos meses, como tem sido oferecido por algumas instituições financeiras, pode ser até atrativo, para aqueles que desejam o bem, mas não possuem dinheiro. Contudo, se as contas não forem feitas ao pé do lápis, pode ser um grande problema ao longo dos meses, uma vez que não será apenas a prestação o custo com o carro, mas combustível, impostos, seguro e manutenção. Muita gente acaba tendo que devolver o bem, por não conseguir honrar as prestações em longo prazo.

O ideal, para quem quer um novo, portanto, é ter quase todo o dinheiro na mão, e fazer um financiamento a curto prazo.

Para quem opta por um usado, poderá fazer um bom negócio se, comprar um carro com dois ou três anos. Costumam estar em ótimo estado, não demandam grandes manutenções, e não apresentam a depreciação como um novo. Contudo, também é importante fazer as contas. Mesmo sendo um carro que relativamente novo, terá uma manutenção mais “rápida”.

Também vale salientar que mesmo com um mercado aquecido, as taxas de juros não baixaram. E contas precisam ser feitas da mesma maneira. Não se deve levar apenas a prestação do carro, mas todo o resto de custos que virão juntamente com ele. Fazer uma avaliação criteriosa é ainda aconselhável.

O ideal mesmo é sempre ter o montante total para efetuar qualquer compra.