Conheça Técnicas de Pilotagem

Para quem ama motos e está iniciando as aulas de pilotagem, é fundamental a obtenção de certos conhecimentos que vão auxiliar no processo de aprendizagem. Há diversas técnicas que precisam ser entendidas de forma teórica e também pratica. Tanto é que existem as duas provas para conseguir a carteira de habilitação para motocicletas.

 

A primeira técnica de pilotagem aprendida é quanto à posição da moto. A moto é conduzida pelo posicionamento do corpo. Daí a importância de mantê-lo ereto, em um posicionamento correto. Este procedimento torna a pilotagem mais segura, mais confortável, e mais eficiente na hora de fazer as mudanças de direção. Os pés devem ficar alinhados, e paralelos, com as pontas sobre as pedaleiras. Desloque-os para frente apenas quando for acionar o câmbio ou freio traseiro. Devem retorná-los à posição original. O piloto nunca deve ficar com os pés abaixo da linha das pedaleiras, porque eles ficam expostos aos obstáculos, podendo ocasionar acidentes. Mantenha ainda os joelhos próximos e / ou pressionados junto ao tanque, coluna ereta, e braços relaxados, com os cotovelos próximos ao corpo.

 

Para quem já está guiando com segurança e for dar carona para alguém, é regra primordial que a pilotagem seja mais suave. Assim, o passageiro também sentirá mais conforto. Avise-o de que ele precisa acompanhar as inclinações da moto, quando for de um lado para outro e em curvas.

 

Regra de uso de bagagens: em mochilas ou baús. Sempre. Não fixe nada onde não se deva colocar. Bagagens em locais inapropriados podem comprometer a segurança na hora da pilotagem.

 

Motos evitam congestionamento, tanto que ainda são vistas como forma de se evitarem os mesmos. Acontece que, hoje, as motos estão entre as maiores causas de mortes no trânsito, em especial nas cidades grandes, onde o trânsito se faz caótico. Por isso, é importante trafegar com muito cuidado entre os carros, estes possuem pontos cegos que impedem de visualizar os motoqueiros, em particular quando vão mudar de faixa. Trafegue no meio da faixa de rolagem e recorra a ultrapassagens entre os carros apenas quando se formarem congestionamentos. Sempre em velocidade baixa, e fazendo uso da buzina, quando necessário.

 

Cuidado com cruzamentos e conversões, estas costumam ser os grandes riscos para os motoqueiros, principalmente os inexperientes. Sempre reduza a velocidade e, ao parar, olhe para os dois lados, em situação tanto de cruzamento quanto de conversão. O motoqueiro é sempre o mais vulnerável no trânsito, se estiver de vagar evita diversos acidentes, inclusive os que acontecem com os pedestres. Fique atento.