Função do Piloto Automático e Reconhecimento de Problema no Câmbio

Para quem não sabe além do câmbio automático as montadoras têm apostado na venda de carros com o chamado “piloto automático”. Conhecido como cruise control em inglês ou Tempomat, em alemão, o piloto automático promete revolucionar a dirigibilidade dos veículos. Trata-se de um dispositivo que funciona como um controlador de velocidade (ou piloto automático) e que por ele, o condutor pode programar a velocidade a ser desenvolvida, mesmo em caso de condições adversas, eliminando-se a necessidade de usar o pedal do acelerador.

 

O piloto automático que já é uma realidade em diversos países europeus – principalmente onde há nevascas e geadas com maior frequência – ele é um sistema de vácuo que movimenta o cabo do acelerador, puxando para acelerar ou empurrando, se for preciso reduzir, de maneira que seu único objetivo é. A forma de fazer o acionamento de um piloto automático é muito parecida com a maneira de conduzir um carro com apenas o câmbio automático.

 

A função básica de piloto automático segue o mesmo princípio, de são 4 botões, acionados através de três procedimento básicos, que são: ON/SET, que serve para ligar e programar a velocidade (também funciona como acelerador), desativar o sistema. Só deve ser pressionado depois que o motor for acionado; o RESUME, que retoma à última velocidade programada; o SPEED+, que aumenta a velocidade em 01 km/h a cada vez que o botão é acionado; e o SPEED -, que diminui a velocidade em 01 km/h a cada vez que o botão é acionado.

 

 

O dispositivo cruise control pode funcionar entre 30 e 140 km/h e também pode ser desativado ao menor toque no pedal de freio ou acelerador, permitindo ao condutor retomar a direção, sem nenhum problema. Ele possui um alto nível de segurança, uma vez que se desativa, automaticamente, ao mínimo toque no pedal do freio ou da embreagem, para o caso de se precisar reduzir, parar ou mesmo acelerar fundo em caso de uma ultrapassagem.

 

É importante salientar que os câmbios automáticos podem apresentar alguns problemas assim como o tradicional câmbio mecânico. Para reconhecê-los, fique atento a: possíveis tremidos ao mudar de velocidade, ou ainda notar que o carro venha fazer uma transição na caixa, para a próxima alteração, adversa. Barulhos de modo geral, não são bons sinais em um veículo. Na transmissão automática, é provável ouvir um chiado ou zumbido quando algo está errado.