Manutenção do Sistema de Arrefecimento do Carro

Carros precisam de manutenção correta para que funcionem de foram correta e segura. É unanimidade entre os mecânicos das oficinas espalhadas pelo país que, grande parte dos problemas constantes nos automóveis que estão em seus pátios, poderia ter sido evitada,  se a manutenção preventiva tivesse sido feita dentro dos prazos estabelecidos pelas montadoras. Alguns problemas pelos quais motoristas passam com seus carros são gerados por falta de cuidado mesmo. É o caso da manutenção do sistema de arrefecimento, a falta de cuidados pode gerar até a fusão do motor.

 

Se o motor parou de funcionar, e a temperatura do motor excedeu-se, o sistema encarregado de fazer a refrigeração do motor está com sérios problemas. O sistema que resfria a temperatura do motor, mantendo-a em níveis adequados é o de arrefecimento ou refrigeração.

 

Na prática, a maior parte dos motoristas só pede para que o frentista do posto cheque o nível da água. Somente isto não basta para saber se tudo está em ordem. A grande maioria dos motores é refrigerada a água. Os sistemas de arrefecimento possuem uma circulação interna, na qual a água percorre os dutos do motor fazendo trocas de calor. A água passa pelo bloco do motor e refrigera a parte metálica que se encontra com temperatura elevada. Assim,  o líquido esquenta e vai para o radiador e então a temperatura da água baixa, logo ela volta ao sistema para trocar calor novamente com o bloco do motor. Esse sistema faz com que o motor mantenha uma temperatura estabilizada.

 

O sistema de arrefecimento é composto pelos seguintes itens: radicador, responsável pela troca de calor da água; reservatório, que é destinado a armazenar a água; válvula  termostática, que ajusta o fluxo da água  entre radiador e motor; ventilador ou hélice mecânica, que ajuda a dissipar calor; e a bomba d’água que faz circular o líquido entre motor e radiador.

 

O vazamento do líquido refrigerante e o superaquecimento pode ser  detectado quando a ventoinha fica acionada por muito tempo e com muita frequência. O termômetro também avisa quando o motor superaquece, portanto, o motorista deve ficar atento a este tipo de sinal.

 

Problemas de vazamento podem ser caudados por conta de dilatação ou ressecamento das mangueiras do sistema, que geralmente, resultam em outros problemas.

 

É importante  fazer sempre a checagem do nível de água, mas também utilizar os aditivos específicos para sistema de arrefecimento, que evitam acúmulo de sujeira e entupimentos – que provocam também o superaquecimento.