Mitos e Verdades Sobre Combustível Aditivado

Quando o assunto é carros e motos, procure não dar ouvidos aos mitos. Faça a comprovação deles. Esta é a dica de grandes especialistas no assunto. Fazer as revisões programadas, as manutenções preventivas, são sempre as melhores práticas para manter a seguranças de qualquer automotivo. E, uma prática que precisa ser adquirida é quanto ao uso correto dos combustíveis, que, acreditem, podem trazer danos para os veículos e motos.

 

A primeira questão que deve ser esclarecida é quanto às diferenças entre combustíveis comuns e combustíveis aditivados. Fora a óbvia diferença de preços notada nas bombas, o que difere a gasolina e o álcool aditivados dos comuns é uma pequena porcentagem – cujo número é escondido a sete chaves pelas fabricantes – de um detergente especial que é acrescido ao aditivado. Este “aditivo”, ou seja, um detergente que tem a função de dissolver partes de parafina presentes no combustível serve para manter limpo todo o sistema de linha alimentação do motor, que inclui peças como bomba e eletro-injetor (bico injetor), entre outras peças.

 

Mas isto em carros que já possuam o sistema de injeção eletrônica. Em veículos ou motos que funcionam sob o sistema de carburação, praticamente não faz diferença o uso de combustível aditivado ou comum. Como os bicos no sistema de carburação são maiores em relação aos de injeção, não é qualquer tipo de sujeirinha que irá ocasionar problemas ao bom funcionamento do sistema.

 

Quando se fala em consumo e potência do motor, também é importante salientar que não há diferenças entre os dois tipos de combustíveis, o consumo tende a ser o mesmo. Apenas pode ocorrer uma diferenciação de consumo quando o sistema injetor se encontra com algum tipo de sujeirinha. Quando o sistema de alimentação está sujo, ele tende a consumir mais e realizar queima incompleta, o que resulta em rendimento mais baixo no motor, portanto, aumento de consumo. Por conta disso, é importante manter o motor limpo, pois a prática impede a perda de pressão das válvulas, além de ajudar a manter a potência do carro.

 

Já para carros com motor a diesel, o bico injetor é bem mais fino, sendo assim, muito mais propenso ao acúmulo de sujeiras. O uso de combustível aditivado, neste caso, poderá espaçar as limpezas de bicos injetores. Mas, ainda vale a orientação de fábrica: é preciso ler o manual do carro para saber se o melhor é o uso do combustível comum ou do aditivado.