Não Faça Certas Economias Com a Manutenção do Carro

A fala de que ter um automóvel é ter uma família para sustentar é verdadeira. Quando se adquire um bem durável, deve-se lembrar de que ele também exigirá manutenção. Carros pagam impostos, alguns são financiados e, por conta disso, muitas vezes os donos tentam fazer a tentativa de economizar em alguns itens, o que não é correto fazer.

 

Todos os engenheiros e mecânicos são unânimes quando o assunto é manutenção e cuidados que devem ser tomados com qualquer que seja o veículo.  A primeira recomendação, seja de um carro novo ou usado é a de que o manual que acompanha o veículo deve ser lido e todas as indicações de fábrica precisam ser tomadas, quer seja nas revisões, quer seja nas trocas de itens para prevenção e manutenção, a começar pela maneira que se dirige o carro. A máxima é clara e verdadeira: o barato pode sair bem caro.

 

Trocas de óleo devem ser realizadas dentro dos prazos estabelecidos pelo fabricante. Não dê ouvidos a certos mecânicos ou frentistas de postos, principalmente se tem a intenção de fazer economia, que o óleo pode aguentar mais do que o indicado. Isto é inverdade. Óleo vencido é lubrificante do motor vencido. Os lubrificantes, quando estão em processo de degeneração, promovem o surgimento de borras ou carvão, os quais são totalmente nocivos e que podem levar ao travamento do motor. A troca de óleo deve ser realizada a cada 5 ou 10 mil quilômetros, de acordo com o porte do veículo.

 

Não trocar os filtros de água, óleo, combustível e ar dentro do prazo de regularidade, somente faz entupir todo o sistema de filtragem que impede a passagem de impurezas para dentro do motor e câmara de combustão.

 

O carro está trepidando, provavelmente está desalinhado. A falta de desalinhamento pode ocasionar uma série de outros danos em rodas, pneus, entre- eixos, e até acidentes. Além disso, há um maior consumo de combustível. Portanto, passou em buracos, ou se o carro está trepidando, ou se existe qualquer outro tipo de desconforto ao volante, leve-o para fazer o alinhamento. Não demora mais do que 40 minutos.

 

O líquido de arrefecimento também deve ser substituído sempre. Não fazê-lo poderá causar perda das propriedades de aditivos, que evitam o congelamento ou fervura da água, sem contar o desequilíbrio na temperatura de funcionamento do motor ocasionando outros danos.

 

Faça reparos em amassados, porque deixar para depois pode sair mais caro. Também lave o carro com frequência, pois certas impurezas podem danificar a pintura, que necessitará de reparos.