O Que Não Fazer Para Não Cair da Moto

Alguns pilotos cometem erros muito simples e acabam se acidentando desnecessariamente. Alguns cuidados básicos, como fazer uso das lições aprendidas nas aulas de direção defensiva, já é um bom começo. Pilotos que estão em início de carreira, também devem ficar mais atentos ainda. Acidentes provocados por motos são os que mais matam no Brasil, segundos dados coletados pelo Detran.

 

Nunca cometa o deslize de colocar o pé em um buraco, quando estiver parado com a moto. Em geral, as pessoas se esquecem disso, dão partida e acabam caindo. A mesma dica deve servir para locais escorregadios.

 

Outro erro comum é fazer o travamento da rosa dianteira em frenagens. O processo de redução e freio nunca deve ser brusco, há o risco iminente de cair, tombar e até capotar a moto.

 

Não inicie uma curva se na pista houver cascalho e areia. Nunca acelere muito, haverá derrapagem na certa. Nunca acelere a moto e solte  a embreagem, muito menos coloque os pés nos apoios quando o sinal abre. A moto deverá estar em ponto morto e, daí, coloque a primeira e saia. Em um sinal vermelho, nunca, mas nunca é correto ficar acelerando a moto.

 

Outro erro que é muito comum e – pasmem- pode ser visto em todos os motoqueiros quando estão parados em farol, é colocar os pés no chão. Quando o sinal fechar, apóie apenas um pé.

 

Nunca pilote sem luvas, sem luvas, sem capacete, e sem roupa adequada. Uma queda pode acontecer e o acidente pode ser muito mais grave do que se imagina. Uma batida na cabeça pode ser mortal.

 

Outro erro é descer da moto com o motor ligado. Ela pode dar um ‘tranco’ e a queda será inevitável.

 

Na pilotagem defensiva, é ensinado que não se deve pilotar com os pneus carecas. Muitos motoqueiros insistem em fazer economia que não é correta, pneus são itens de segurança e devem sempre estar em ordem. Economizar dinheiro com pneus, isto pode significar perder até a vida. Nunca entre com a moto em gramas molhadas, nem tente guiar em locais onde o solo está aparentando fofo, a queda será inevitável.

 

É importante internalizar que, motos são mágicas deliciosas, porém não apresentam a mesma dirigibilidade que um carro. Por isso, é necessário que o piloto preste atenção a cada detalhe e não se esqueça dos princípios aprendidos durante as aulas de pilotagem.