Tiguan, a Paixão do Brasileiro

Um dos carros que tem encantado muito consumidores de SUVs é o  Tiguan da Volkswagen. O SUV apresenta inovações em relação aos mesmos da categoria, em especial no que concerne à plataforma usada para a elaboração do carro que, diga-se de passagem, promete ser o mais competitivo na categoria.

Fruto da plataforma MQB – que foi inaugurada no Golf VII pela empresa alemã, mas que já era vista no Audi A3, o Tiguan já está circulando nas ruas há certo tempo. Trata-se do utilitário mais vendido da marca no mundo inteiro e que promete para os próximos lançamentos se manter dimensões bem próximas as das atuais – com 4,43 metros de comprimento e com cabine confortável para 5 lugares.

O motor segue sendo 2.0, com 1.984 cilindradas e torque de 28,6 e velocidade máxima de 207 k/h. O porta-malas comporta até 470 litros. A tração é a de 4×4, embora o mercado brasileiro nem exija tanto. A direção é elétrica, muito mais suave que a hidráulica. A frenagem é à disco, sendo que dois são ventilados. A suspensão dianteira (para um 4×4) é a do tipo McPherson, com barra estabilizadora e roda do tipo independente. Já a traseira, é a do tipo multibraço, com barra estabilizadora e com roda independente e mola helicoidal. Sem contar ainda a presença de todos os itens de segurança, como os airbags duplos. O motor é a e injeção eletrônica direta de 140 cv, o qual fora desenvolvido e aprimorado especialmente para esta plataforma.

Também conta  com um propulsor 2.0, com os mesmo recursos, o qual poderá se calibrado para 180 ou 220 cv. O câmbio duplo 7 marchas. Além disso, há variante com propulsão híbrida e outra com entre eixos alongados, que já está presente na versão 2015.

O Tiguan somente é considerado pequeno para os padrões estadunidenses, no Brasil é considerado perfeito. Algumas versões ainda contarão com diversos acessórios de série, como o piloto automático, retrovisores dobráveis com acionamento elétrico, direção assistida proporcional à velocidade, computador de bordo com velocidade média, consumo médio de combustível, consumo instantâneo e autonomia de combustível. Há também o controle da tração  4×4 integral ou parcial, e a opção de seleção automática. Ou seja, um carro para ninguém botar nenhum defeito. Quem deseja ter um carro como o Tiguan tem de lembrar que a manutenção dele está à altura das qualidades do carro.