Veloster Com Grande Risco de Morte, Poderá Não Ganhar Uma Segunda Geração

O modelo foi lançado recentemente, levando em conta seus ares de inovação e de grande ousadia, o cupê de modelo Veloster da Hyundai correu o grande risco de não durar por muito tempo no mercado. E conforme apura o site australiano Go Auto inclusive que ouviu fontes recentemente ligadas a marca. De acordo com o que foi divulgado, os altos executivos sul coreanos estão totalmente insatisfeitos com o desempenho comercial do modelo, e com isto temos sinais de que uma segunda geração poderá ser descartada e o veículo não seja mais fabricado.

Para se ter uma ideia somente 60 mil exemplares foram vendidos mundialmente falando, e que a sua cifra acabou inclusive não agradando nem um pouco a marca.

Um pouco sobre o projeto

O projeto é considerado como bastante ousado, tanto em seu ponto de vista de design quanto as questões da própria estrutura da empresa, e também de uma carroceria que tem apenas três portas, o modelo Veloster definitivamente preocupa a Hyundai pelo simples fato de não mostrar um fôlego mesmo ficando há mais de dois anos no mercado. Suas vendas por sua vez não alcançam níveis que foram programados inicialmente, e ainda mesmo com o lançamento de várias edições especiais, todo o ritmo de emplacamentos ainda poderá deixar a desejar principalmente. Com isto houve uma reestilização determinada de meia vida, o que é previsto para o ano de 2015, e ainda é a última esperança determinada do modelo.

De suas 60 mil unidades vendidas no ano de 2013 pelo menos mais de 4 mil pessoas estão rodando com este carro no Brasil, e neste ano os números devem ser acima de tudo ínfimos, já que a marca Hyundai acabou parando de importar o modelo desde o mês de fevereiro de 2014. E por aqui a trajetória do modelo Veloster acabou sendo algo bastante controverso, sendo marcada ainda por várias críticas que são relacionadas principalmente aos preços que são inversamente proporcionais a sua performance de esporte que a marca acabou sempre tentando emplacar inclusive, o que deve ainda ter uma boa diferença.